27 de abr de 2008

Blogs de quem eu não conheço

Gosto de blogs e ponto. Abomino miguxês, fofuxês, burrês, estrelinhas que rolam sobre a tela, templates de desenhos japurungas, posts hoje eu tomei suco de maracujá e tudo mais que deixa o blog pesado pra carregar e chato pra ler. E abomino hoje, pois meus blogs com a Tata já tiveram quase tudo isso...

Não sou de ficar caçando blogs, comentando por aí, para atrair pessoas até o meu aguardando um comentário. Os mais acessados são mesmo os das pessoas em volta de mim. Em minha (pequena) lista de links, os blogs são de amigos mesmo, mas teve outros três que me conquistaram de verdade e sempre dou uma passadinha pra ver o que há de novo. São eles:

Garotas que dizem Ni

Acho que provavelmente todos os leitores deste blog conhecem as Garotas. Apesar de já ter dançado várias músicas anos 80 bem pertinho das Garotas no Darta Jones, não temos nenhum laço de amizade além de um amigo em comum. Essas garotas têm o dom de escrever bem! Pode escolher um post antigo ou de agora, a diversão é garantida! Gosto do jeito que elas escrevem, são criativas e engraçadas, não importa o assunto. Tem de tudo lá! Nem sei se dá pra considerar como "blog"... Dá vontade de ler comendo pipoca!



Delícias Cremosas

Um belo dia decidi fuçar os links do Danilo. Um deles me chamou mais atenção do que os outros, talvez pela minha tara por comida. Assim foi que achei esse blog. Dilicioso. Amigas que se juntam, fazem uma delícia cremosa, fotografam e contam passo a passo como foi e qual o resultado. Tem informações do tipo "2 colheres de maizena (farinha quebra o galho)", que não se encontra em receitas normais, fora os nomes que geralmente são diferentes, como "Torta *Desacreditada* de Limão". Eu ainda não testei nenhuma receita, mas só de ver as fotos... Hummmmm.


Allison Mack

Ela é a Chloe Sullivan de Smallville e é óbvio que eu não a conheço. O que me chamou a atenção mesmo foi ver como ela é atenciosa com os fãs. Allison posta sempre, conta novidades, fala da vida, responde entrevistas como um videoblog e tem coisas divertidas, como os MackEvents: ela lança um desafio e o público manda os arquivos para que ela escolha o vencedor. O último foi "foto roubando beijo" e o novo é "escolher uma cena de filme/livro preferida, representar e mandar pra ela pelo YouTube". O inglês dela é perfeito e ela é muito fofa!

24 de abr de 2008

Deus

Não me critiquem e não me julguem, por favor. Tenho que dizer que às vezes, duvido sim da existência de Deus, cujo nome inicio em maiúscula mais pelo nome próprio do que qualquer outra razão.

Há tanta coisa errada no mundo que fica difícil de pensar que tem alguém querendo nosso bem. Fico pensando como é injusto a gente não ter certeza sobre nada e eu gosto de ter certeza. Eu sempre digo, eu, na condição de Cindy, jamais saberei o que aconteceu antes de nascer e o que vai acontecer depois de morrer. Essa resposta eu nunca vou ter... E embora as religiões tentem explicar algumas coisas, só fico mais confusa.

Algumas vezes acredito em reencarnação. Mas que chato novamente pensar que eu, Cindy, não saberei de nada. Acho errado também pensar em voltar pra pagar coisas de vidas passadas, karma e essas coisas... Gosto da idéia de que sou única e que serei eu para todo o sempre.

A ressurreição é bacana. A vida vira passagem e a vida eterna é ao lado de Deus. Aí a gente se reencontra tudo lá em cima e continua cuidando dos que aqui estão. E vive eternamente na paz do senhor. Mas porque aqui tudo tem que ser tão tortuoso?

Tem pais jogando filhos pela janela, filhos matando pais... Muita gente inocente pagando por nada.

São esses os momentos em que duvido de Deus. A gente faz tudo certinho e só toma na cabeça.

Embora eu desconfie, eu afirmo que fé não falta. Eu torço do fundo do meu coração pra que as coisas dêem certo. Eu envio energia positiva e mando boas vibrações pra que as coisas aconteçam. Pra mim e para os outros. E rezo sim, às vezes, pra caso Deus existir, ajudar nos momentos de precisão e aproveito pra agradecer caso tenha sido feito dele.

Se Deus existe, ele me perdoará por não ter acreditado nele. Ele entenderá que é direito meu ter dúvidas... Se ele não existir mesmo, é como diz a Taís, acaba ali. E pra ser bom sincera, é só conversar 5 minutos com ela, que eu compro essa versão, apesar de que não gosto nem um pouco da idéia.

22 de abr de 2008

Por que eu jogo The Sims?

Tem gente que acha idiota, mas eu acho é muito divertido. Me sinto um deus aqui do lado de fora da tela com todo o poder nas mãos.

Minhas famílias são poderosas, ricas e influentes. Trabalham por prazer e por pura realização. Arrumam emprego na área que querem com uma simples ligação. Eles têm casão e se a casa não é muito boa, eu trato logo de arrumar uns 50.000 emprestados do meu super banco imaginário. Eles se tornam diretores de cinema, astros do esporte, gênios do crime e renomados chefes de cozinha.

Não tem um que não consegue bolsa para os filhos estudarem em escola particular. E as crianças aproveitam a oportunidade, pois na faculdade estão sempre nos primeiros da lista e passam de ano com a nota máxima.

Todos têm muitos amigos e a casa está sempre cheia. Até em The Sims, não se vive sem amigos, pois de acordo com o número de amizades, você consegue ou não receber uma promoção no serviço. Eu que escolho os casais e que resolvo se é a hora ou não de fazer filhinhos.

Tento ao máximo realizar todos os desejos deles, pra que eles fiquem felizes e ganhem pontos. Escolho com cuidado a aspiração, de acordo com o meu humor. Tem dia que é família, outro é popularidade, conhecimento, dinheiro e por aí vai. Com isso é determinado o desejo máximo da vida deles, em que se ganha "bom humor" pro resto da vida, uma vez conquistado o desejo. Quem conversa muito comigo já me ouviu falando "ah, é que eu tenho aspiração por família e você por conhecimento".

Quando alguém morre em The Sims, vem a Dona Morte, e aparece uma jarra no chão com as cinzas e só. Mas dá até pra trocar um par ou ímpar com ela e convencê-la a não levar quem veio buscar. E o Simzinho só sente saudade se essa situação estava na lista de perda de pontos de aspiração. Senão, nem chora direito.

Eu jogo pra que meus Simzinhos vivam bem. Faço tudo que eles querem, sou uma deusa boazinha. E sabe que eu faço quando acontece alguma coisa que não gostei? Saio sem salvar o jogo. Fácil, né? Pena que não é assim mesmo na vida real. E ainda dizem que o jogo simula a vida real...

Se alguém tá jogando The Sims com a gente, tá fazendo tudo errado!


A Família Sheridan

18 de abr de 2008

. . .

O dia estava lindo. O céu estava azul, e apesar do ventinho frio que batia vez ou outra, o sol estava ali. As nuvens eram fantásticas, branquinhas, pareciam algodão. Tudo até estaria normal, se não fosse uma situação tão não inesperada.

Tenho duas certezas. Uma é de que ele está bem, onde quer que ele esteja. E a outra é de que todos nós estaríamos melhor se ele estivesse aqui. Quantos sonhos não ficaram por se realizar. Ele precisava de mais tempo! Não é justo...

Não entendo o que aconteceu, não entendo o porquê. Às vezes, parece que não aconteceu. Tenho certeza que para a família e todas as pessoas muito mais próximas, tudo mudou desde sexta-feira, mas foi hoje que começou a cair a ficha por aqui.

Hoje foi um dia de lembranças. Todas as vezes que fomos em baladinhas, a festa do pijama aqui em casa, quando ele aparecia pra buscar a Amanda na faculdade, o Hopi Hari, as risadas ouvindo Os Seminovos, nossa viagem pra praia, o jogo do Palmeiras (mesmo sendo são paulino), até o último teatro, em que eles chegaram no último segundo antes de fecharem os portões.

Acho que a gente pode usar o blog pra desabafar de vez em quando, né? Eu não conseguiria falar de outra coisa. Não tenho pensado em muitas outras coisas...

Essa foto de novo, porque é assim que a gente se lembra de você!

Amanda, sempre, para o que precisar. Ninguém além do tempo é capaz de amenizar o que você sente hoje, mas tente encontrar algum conforto nas suas lembranças. E não se esqueça que estou aqui pra conversar, distrair e chorar também.

13 de abr de 2008

Novidades

Que ruim dizer isso, mas eu não tenho coisas boas para contar. Adoro contar que aconteceram coisas interessantes na minha vida, fico horas me apegando a cada detalhe não importante como a cor da blusinha ou a música da época. Adoro ter um assunto inédito e ficar jogando conversa fora. Adoro falar de mim. Pode falar de você, eu escuto, mas me deixe falar de mim também.

Não há maneira mais espetacular de se conhecer do que falar. Pensar enlouquece e falar organiza as idéias... Temos que ser egoístas de vez em quando.

Às vezes, acho que a falta de novidades boas atrai energia negativa. Ou seja, coisa ruim, puxa coisa ruim e coisa boa puxa coisa boa. Já que a maré não está para coisas boas, vamos tentar mudar o rumo da vida lembrando de bons momentos.

9 de abr de 2008

A pergunta da semana é...

E eis que resolvi fazer uma greve total das duas coisas que eu mais gostava de comer/tomar. O motivo? Emagrecer um pouco. Eu resistiria? Claro que não... E pra me prender na greve, fiz o voto de São José. Ficar um ano sem comer essas coisas... Começou dia 19 de março, dia do Santo, mas eu comecei 1 mês antes, que como disse minha mãe, foi pra ver se eu resistiria (e eu passei no teste). Quais são as coisas que eu não posso comer? Pão e refrigerante.

Pão nenhum. Não vale pão de queijo, pão de mel, pão de forma, broa, croissant, pão sírio e nem torrada (porque é pão, ?!). E eu estou levando a sério, porque já estou bem ferrada sem castigo divino, promessa é coisa séria.

Minha dúvida na verdade não tem nada a ver com pão. Sendo H2O uma água gaseificada com saborzinho, é considerada refrigerante? Eu doidinha pra experimentar essa nova de maça - e água com gás poooodi.

8 de abr de 2008

Novelinha das seis

Me desculpem se já falei sobre isso aqui (nem lembro), mas ontem foi um dia especial pra mim e hoje preciso comentar.

Gosto de tv, não é novidade pra ninguém. E geralmente, escolho minha programação de acordo com os atores que estão participando. Será que eu sou normal? Espero que sim...

Acontece que, além de combinar atores, eu sou apaixonada por novela das seis. É mágico, não é? Eles sempre conseguem ser criativos na coisa de inventar uns causos diferentes pro mocinho e pra mocinha. Quando comecei assistir Desejo Proibido, achei que não teria jeito, afinal, Miguel era padre! Mas ele desapadrinhou perante o Vaticano, para se render aos abraços de Laurinha, a moça do milagre.

Novela das seis é divertido porque é um de época engraçado. Raros os dias que você não solta umas gargalhadas, seja com a vontade de apagar o fogo na caçarola de Florinda, ou com o Padre Inácio que teve que aprovar uns pecados para viver bem.

Bons atores, novela das seis de época, isso pra mim é diversão garantida.

A minha novela preferida EVER é Cabocla. E por ter gostado tanto, decidi que iria assistir Desejo Proibido. Além de contar com a presença ilustre de Grazi Massafera, tem o Daniel de Oliveira. O problema é que quem se apaixonou pelo amor entre Luís e Zuca, em Cabocla, que mandar Henrique, atual personagem de Daniel de Oliveira, para a fogueira. Aiiii que ódio daquele molequinho insolente dos infernos! Maldito dia em que resolvi assistir essa novela. Acho que eu dava uns tiros do ator se o encontrasse pela rua.

Entretanto, aparentemente a Globo sentiu minhas más vibrações... E tratou rapidamente de passar Cabocla, pra que as pessoas desistissem da idéia de colocar Daniel de Oliveira na cruz. E começou ontem... E eu assisto de novo! E quantas vezes passar! Não só essa, mas assisto (de novo) se passar (de novo) O Cravo e a Rosa, A Padroeira, Chocolate com Pimenta... Ihhh, a lista é longa...

Emerenciana: Que hora ocê vai pra Pau d´alho?
Boanerges: Vou logo cedo, que se o trem adiantá, já tô lá...
Emerenciana: Aaah! Boanerges! Ocê sabe que o trem num vai adiantar, ocê vai cedo é pra ficar de prosa com seus amigos da política...
Boanerges: Mas que que tem de mal nisso? Eu não sou o chefe político dessa gente? Eu não sou o presidente da câmara? Tenho mais é que cuidar dos meus interesses...
Emerenciana: Ainda mais agora né Boagerges, que ocê rapou o bigode pra ficá mais moço. Ai Boanerges, se eu fico sabeno que ocê arrumô alguma espivitada...
Boanerges: Aaaai, mas que diaxo! E eu sô home disso? Já num disse que rapei o bigode porque perdi a carreira com o Justino? E eu não sô home de ficá com esses már pensamento, mas ocê fica aí me atazanano, é capaz de eu arrumá sarna pra mi coçá...
Emerenciana: Mas ocê que se atreva!
Boanerges: Então pára com esse ciume besta, sô!