23 de jan de 2009

Eu

Eu sou uma pessoa muito.

Já ouvi dizer que a gente muda com o tempo. Que a maturidade e experiência de vida faz com que a gente aprenda certas lições, por exemplo, a ser mais ameno, ter mais paciência, não levar as coisas tão a sério. Talvez eu não esteja madura o suficiente, mas ser que ser muito me incomoda. E o que me incomoda, me incomoda muito.

Nada pra mim é tranquilo, sabe? Porque além de tudo isso, eu sou 8 ou 80. Ou eu sou extremamente ciumenta, ou eu não estou nem aí. Ou eu gosto muuuuuuito, ou eu não falo nem oi. Se eu trabalho, é pra fazer tudo certo, não me permito errar, isso acaba comigo.

Tenho meus momentos... Em um minuto eu sou a pessoa mais carinhosa do mundo, no outro, a mais grossa, estúpida. Em alguns eu quero casar, ter filhos, em outros, quero que tudo vá pro inferno. Ou eu faço as coisas direito, ou eu definitivamente não faço nada.

Dirigir, por exemplo. Eu sei tudo que eu tenho que fazer, mas eu não quero outros carros do meu lado. Eles me deixam nervosa... Mas dirigir requer prática e eu não quero saber. Se eu não consigo hoje, não quero nunca mais. Que ignorância, viu.

E a minha impaciência? Minha mania de planejamento? Minha neura com guardar dinheiro! Isso afasta as pessoas, credo. Mas eu não consigo relaxar, não consigo ficar calma. Eu sofro horrores por qualquer detalhe fora do contexto e isso me faz é muito mal.

Semana que vem eu fico mais velha... Quer sabe 22 anos não seja diferente de 21. Vai que mais idosinha eu aprendo um pouco mais. Preciso. Às vezes cansa...

16 de jan de 2009

Fezes de Elefante!


Quando algo der errado, diga: "Mas que fezes de elefante!", você se sentirá melhor!

9 de jan de 2009

2009

Apesar de alguns pesares, porque sempre tem algums pesares, 2008 foi um bom ano. Em grande parte, por ter arrumado um emprego, o que me levou a novas conquistas e a uma imensurável vontade de fazer alguma coisa. Bem, não de qualquer jeito. Trabalhar e não ser mais uma estagiária qualquer me fez ter novas perspectivas do que realmente significa trabalhar. Depois que a gente acaba a faculdade, muda muito a maneira de pensar. Isso passa a ser a sua vida... Trabalho, casa, casa, trabalho... De maneira geral, claro, não foi só isso que fiz em 2008, mas entendi a importância disso.

Ano novo vem sempre com um gostinho de renovação. O que eu vou fazer pra que 2009 seja melhor que 2008? Quais são minhas novas metas, meus novos objetivos, quais coisas ficaram pendentes...? Não sei. Eu tenho evitado pensar nisso tudo. Começar coisas novas tem me dado frio na barriga, aí eu tento cantar uma música. Descobri que isso distrai e faz a gente perder um pouco do medo (mais uma conquista de 2008).

Não sei se todas as pessoas do mundo são como eu, mas a cada ano que passa, sinto que eu sou uma pessoa "mais" melhor, rs. Nestes últimos anos, percebi que com quanto mais primaveras, mais eu me aproximava das pessoas. Eu que nunca fui muito chegada em pessoas, hoje me simpatizo com elas. E perdendo o medo das pessoas, me aproximei mais da minha família. Mais e mais e mais. E como disse minha tia, minha família é tão maravilhosa, mas tem o lado duro também, quantas não serão as perdas...

Tive muitas lições, tomei muitas bofetadas e tive momentos maravilhosos todos 2008. Agradeço por todas elas...

Já estamos no dia 09 de Janeiro e tenho certeza que daqui uns minutos já é 31 de Dezembro de 2009. Isso é quase assustador, mas a gente precisa muito que o tempo passe, então, que assim seja! Enquanto 2010 não chega, vamos aproveitando 2009, com nova família, com a melhor família de sempre.



Quem tira a foto e não aparece, merece foto única! rs =)