9 de set de 2009

Tempo...

...ah, o tempo!

Como é fantástica essa coisa de tempo, nao é? Alguns já sentiram na pele, outros só falam mesmo, mas a verdade é única, o tempo faz milagres. E põe milagre nisso.

O tempo em si é um milagre. Uma vida pode durar um segundo, é possível escapar da morte em um segundo. A gente se atrasa, se adianta, com sorte chega na hora. A gente espera, planeja. O tempo esfria, o tempo esquenta. Tudo isso graças ao tempo.

E é fato, quanto mais legal, mais o tempo corre. E insiste em se arrastar quando a gente não vê a hora que acabe logo. Algumas aulas da pós são assim. Por outro lado, a festa da Julie, faltam 02 dias ainda, planejamos por longos meses e durará tão pouco que nem aconteceu e eu já sinto saudades.

Estou ansiosa por um e-mail que terei que mandar amanhã no serviço. E o que me tranquiliza é que não tem jeito. O tempo vai chegar, eu vou ter que enviar e o tempo vai passar. Logo depois eu nem vou mais lembrar disso. Para algumas coisas, ainda bem que chega, ainda bem que passa.
O tempo é tão amigo que às vezes parece que ele segura todas as situações para nos dar tempo de acostumar ou encarar coisas novas. Deixa a gente respirar.

Tudo, de um jeito chega. E devemos agradecer cada segundinho pelo tempo e principalmente porque essa é a única certeza que temos: o tempo passa. Leva e tráz. Leva as coisas boas e tráz não muito boas. Leva as boas e tráz melhores. Leva as ruins e tráz boas. E leva as ruins e tráz outras ruins, por que não? O que importa é que o ciclo se reinicia, e tudo, de uma maneira ou de outra, passa.

"Desde o dia em que ao mundo chegamos
Caminhamos ao rumo do sol
Há mais coisas pra ver
mais que a imaginação
muito mais que o tempo permitir..."